Mapa dos participantes:

 

Regrinhas da fase competitiva:

  • Estarão aptas a disputar os prêmios de primeira, segunda e terceira colocadas as peças que estiverem nos pontos de exposição até o dia 4 de outubro de 2021, ou, em caso de atraso (desde que comunicado até essa data) expostas em seus devidos lugares até o dia da abertura oficial da Mostra: 9 de outubro de 2021;
  • A avaliação das obras será feita pela combinação dos votos registrados pela internet (aos cuidados do portal visitesaopedrodaserra.com.br) com os votos dados por um júri especial, composto por duas pessoas que reconhecidamente participam ou participaram da vida cultural e educacional da vila.
  • Pela internet, cada visitante poderá registrar apenas o voto na obra de que mais gostou, sem levar em conta qualquer critério;
  • A primeira, a segunda e a terceira obras mais votadas pela internet ganharão, respectivamente, notas 10, 8 e 6, que serão usadas para o cálculo da média e de determinar a sua classificação. Do quarto ao último colocado na internet, todas as demais obras, independentemente da quantidade de votos que ganhem, contarão como tendo recebido nota 4.
  • Os dois jurados avaliarão as obras usando três quesitos: beleza, originalidade e proximidade com o tema “O essencial é invisível”. Devem dar de 5 a 10 pontos para cada um desses quesitos e, da média, chegar a nota final de cada obra.
  • Para efeito de avaliar a concordância com o tema, será informado aos jurados o que foi divulgado na fase de pré-inscrição: o pedido para que os artistas não deixassem evidente demais o que considerassem essencial em sua obra, estimulando o público, através das formas ou do título, a completar o que seria o mais importante na peça.
  • As médias obtidas por cada obra a partir das notas dadas pelos dois membros do júri especial serão somadas ainda às notas obtidas pelas obras na internet e o resultado dividido por três para chegar a média final e sua classificação geral.
  • O primeiro colocado receberá R$ 500, o segundo colocado, R$ 300, e o terceiro, R$ 200, a serem pagos logo depois do réveillon, pela ACISPS.

Jurados:

  • Gleici Heringer é professora da área de Linguagens e foi diretora por vários anos no Colégio Estadual de São Pedro, além de atuar na rede privada de ensino. Graduou-se em Letras, fez especialização em Literatura e História. Concluiu o mestrado em Linguística pela UFF. É “minhoca da terra” – como são chamados aqueles que nasceram e foram criados em São Pedro da Serra. Por esse e muitos outros diversificados e numerosos motivos, Gleici é apaixonada por nossa terra.

 

  • Carlos Pinho, fundador do Espaço Cultural São Pedro da Serra, que atuou na nossa Vila por mais de 10 anos, tendo participado da realização das exposições Cabras da Serra, Poesia da Sucata, entre outras.
Publicado em Categoria Eventos